Vazamento expõe 100 milhões de contas de celular, incluindo de Bolsonaro
Home » Blog » Ransomware » Vazamento expõe 100 milhões de contas de celular, incluindo de Bolsonaro

Vazamento expõe 100 milhões de contas de celular, incluindo de Bolsonaro

postado em: Ransomware

Nesta terça-feira (10), foi relatado o vazamento de um banco de dados com registros de 102.828.814 de contas de celular. O banco foi encontrado na deep web por especialistas em cibersegurança, e segundo o cibercriminoso, carrega dados extraídos de bases das operadoras Vivo e Claro, o que vai de encontro à LGPD -Lei Geral de Proteção de Dados.

De acordo com as informações reveladas, o banco de dados contém informações como número de celular, nome completo do assinante da linha e endereço de usuários.

As informações encontradas no banco estão sendo comercializadas na deep web por US$ 1 (por registro).

O hacker teria, inclusive, fornecido dados do presidente Jair Bolsonaro e também dos apresentadores globais William Bonner e Fátima Bernardes. No caso do presidente, há detalhes como valor da conta, volume de minutos gastos por dia, o número do celular, filiação, data de nascimento, CPF e outras informações.

O mesmo com Fátima Bernardes. Há os números de telefone dela, e-mails, CNPJ e mais dados.

O cibercriminoso afirma ter informações de 57,2 milhões de contas telefônicas da Vivo. A base traria os seguintes dados:

  • Nome
  • Número de telefone
  • RG
  • Data de habilitação da linha
  • Endereço
  • Maior atraso e menor atraso no pagamento
  • Dívidas
  • Valor de faturas
  • Se é pré-pago ou pós-pago

Já no caso da Claro, ele cita que contém 45,6 milhões de registros. Entre eles:

  • CPF
  • CNPJ
  • Tipo de plano
  • Endereço
  • E-mail
  • Número de telefone

Ambas as operadoras afirmaram não ter identificado nenhum tipo de vazamento de dados.

CLIQUE AQUI E SAIBA COMO MANTER OS DADOS DA SUA EMPRESA PROTEGIDOS

Fonte: Olhar Digital

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.