waf
Home » Blog » Cibersegurança » WAF: confira o que é, como implantar, tipos e muito mais

WAF: confira o que é, como implantar, tipos e muito mais

postado em: Cibersegurança

Introdução

Os firewalls surgiram como guardiões de segurança para redes e computadores e foram muito eficientes na diminuição de ciberataques por um bom período, até que começassem a ficar mais sofisticadas as artimanhas dos hackers.

Mas as defesas também não ficaram paradas, e a urgência para garantir a proteção de dados e a cibersegurança das empresas, impulsionaram o desenvolvimento de novas soluções como o Web Application Firewall, ou apenas WAF, que será o nosso assunto de hoje.

Para proteger os dados da sua empresa, essa alternativa é indispensável, então é importante conhecer como é seu funcionamento, os tipos que existem e principalmente, como implementar na sua rede para obter maior segurança da informação.

Boa leitura.

waf o que é

O que é o WAF?

WAF é a sigla para Web Application Firewall, e foi desenvolvido para ser um upgrade aos firewalls convencionais, criando uma barreira de proteção entre seu site ou aplicativo e a internet em si.

Veio justamente para ser uma proteção contra os tipos de ciberataques que começaram a ficar cada vez mais complexos e se tornaram um auxílio importante para os times de TI.

Bloqueia e protege as aplicações contra ações criminosas, como as manipulações de conteúdo que ocorrem nos sites, as chamadas “pichações”, barram SQL injection, fraudes em acesso administrativo e muito mais.

Por isso se tornou uma das alternativas mais procuradas por empresas que precisam de uma segurança da informação eficiente.

IPS x WAF: entenda a diferença

O WAF é comumente confundido com o IPS, principalmente por quem tem pouco conhecimento em cibersegurança, justamente por conta dos dois terem funções semelhantes no quesito proteção.

O IPS é o Intrusion Prevent System e tem a função de prevenir e parar ataques hacker assim que identificados, e emite alertas sobre a tentativa de invasão.

Já o WAF é muito mais robusto, pois ele vai além da análise do tráfego analisando o comportamento de forma mais abrangente.

As duas proteções podem e devem funcionar juntas, até porque são complementares e conferem ainda mais etapas de segurança para seu site e aplicações.

Entenda também o que é o IDS

Outro sistema anti-invasão que é confundindo tanto com WAF quanto com o IPS é o IDS, talvez pelo fato da sigla ser semelhante e até a função lembrar muito o que os outros fazem.

Diferente dos dois já citados acima, o IDS é a sigla para Intrusion Detection System e diferente do IPS ele não faz nenhuma ação para impedir ou remover a tentativa de invasão.

Sua função é coletar dados dos usuários, armazená-los e analisar os padrões de navegação para detectar e avisar quando perceber um possível padrão de ataque de um invasor.

Novamente é uma solução que pode atuar muito bem ao lado do IPS e do WAF.

waf diferenças

Agora entenda a diferença entre WAF e Firewall

Essa confusão é sem dúvida a mais compreensível, afinal, dá para resumir o WAF em um tipo de firewall, porém seria simplificar muito a capacidade dessa camada protetiva que pode oferecer muito aos sistemas de segurança da informação.

A primeira diferença que podemos apontar é na função primária de cada um, pois o firewall fica posicionado na rede enquanto o WAF atua mais próximo a aplicação para fazer a segurança do tráfego, enquanto ao firewall cabe a proteção da rede como um todo.

Isso também é algo que distingue as duas soluções, as suas posições dentro da arquitetura de segurança de uma rede, uma vez que os firewalls ficam próximos aos endpoints, enquanto o WAF fica posicionado antes dos aplicativos e servidores, protegendo contra ameaças projetadas.

Por fim podemos destacar também que os firewalls são mais abrangentes e podem atuar na proteção contra ameaças mas também podem delimitar ações de usuários, impedindo por exemplo acesso a conteúdos pornográficos nos dispositivos conectados à rede da empresa.

Já o WAF costuma se concentrar em proteger aplicativos, sites e servidores contra ataques diretos, dos tipos DDOS, XSS, ataques de script entre outros.

Por que usar WAF?

Se seus sistemas dependem da conexão com a internet e do uso de aplicações online, seus dados podem estar vulneráveis sem a implementação dos WAF, pois uma brecha por exemplo num tema de WordPress, pode ser fonte de variados ataques.

Em geral, ataques de script que manipulam o conteúdo de um site, não são tão fáceis de serem detectados sem auxílio de WAF, e quanto mais o agente infeccioso permanece no seu site, mais estragos serão feitos.

Um bom sistema de WAF, pode proteger seu site e aplicações contra as principais ameaças a cibersegurança que são:

  • Injection;
  • Broken Authentication and Session Management;
  • Cross-Site Scripting (XSS);
  • Broken Access Control;
  • Security Misconfiguration;
  • Sensitive Data Exposure
  • Insufficient Attack Protection;
  • Cross-Site Request Forgery (CSRF);
  • Using Components with Known Vulnerabilities;
  • Underprotected APIs.

Também colaboram para que sua empresa construa uma infraestrutura de T.I mais econômica e eficiente, que se aliado a outras soluções, protege todas as pontas da sua rede.

Entenda como funciona o WAF

O seu funcionamento é todo focado em impedir a exposição não autorizada dos dados de um servidor em um site ou aplicação que seja baseado em web.

Quem está familiarizado com ataque organizado DDoS, sabe que até sites gigantes e protegidos como a Amazon, foram vítimas desse tipo de hack, e perderam dados preciosos, sem falar no tempo em que o sistema ficou fora e representou prejuízos enormes à empresa.

Imagine então se isso acontece no seu site, que se não tiver um sistema WAF devidamente implementado, vai ser rapidamente invadido e isso será algo extremamente prejudicial.

Por isso que essa solução de cibersegurança, atua monitorando constantemente e bloqueando qualquer tráfego de dados considerados maliciosos ou incomuns, e dispara um alerta para que a equipe de TI possa atuar sobre.

E você ainda pode definir as regras de acesso às aplicações e sites da sua empresa, e de cara já mitigar a chance de ataques mais comuns.

Como implantar WAF?

É possível implementar um bom sistema de WAF através de soluções específicas que podem ser oferecidas pelos servidores ou por empresas especializadas em cibersegurança.

A questão é que não há só um tipo de WAF, por isso, antes de decidir implementar, ou qual implementar, é fundamental entender quais as necessidade da sua empresa e principalmente os níveis de proteção que você precisa.

Em geral, o WAF é importante, principalmente com o crescimento nos ataques DDos que antes eram mais comuns em grandes empresas, mas agora atingem vários sites e sistemas, sem muita distinção.

Conheça os tipos de WAF para entender qual solução melhor se adequa a realidade da sua empresa.

Conheça os tipos de WAF

Os tipos mais comuns de WAF são o on premises e em cloud (nuvem), e as diferenças são em níveis de proteção, infraestrutura e custos, por isso é importante ter um cálculo para ver o que cabe no orçamento.

O mais importante é ter alguma proteção ao menos, e aos poucos ir aprimorando, porém, se puder investir numa solução completa, mais tranquilo você estará quanto a proteção dos seus dados.

Enfim, vamos conhecer as opções para que você possa tirar suas próprias conclusões sobre qual entregará a melhor solução para seu negócio.

On premises

A implementação on premises é aquela onde a instalação dos firewalls é feita diretamente no servidor local na sua empresa, onde o seu time de TI terá maior controle das diretrizes de segurança.

Como depende de uma infraestrutura local, é um tipo de instalação que possui custos maiores, então é preciso considerar o nível de controle que você precisa ter e se seu time técnico terá a capacidade de fazer as configurações para que a solução funcione efetivamente

waf porque usar

Cloud WAF

O cloud WAF é uma solução em nuvem, que tem muitas vantagens desde que implementados por uma empresa que tenha servidores robustos e experiência com cibersegurança para entregar a eficiência necessária.

Principalmente nos dias de hoje, com o crescimento do trabalho remoto, a opção por WAF em nuvem (cloud WAF) tem sido muito procurada, pois já não depende mais da limitação do local, e a empresa pode ter colaboradores em qualquer lugar do país ou do mundo, sem dar brechas na segurança da informação.

Por isso que as soluções de WAF em nuvem têm ganhado muita força, e o mercado já oferece inúmeras opções, por isso que antes de escolher uma, é importante entender o que ela realmente oferece, para não levar gato por lebre.

Benefícios de utilizar o Cloud WAF

Como falamos, o principal benefício é poder ter sua equipe trabalhando remotamente, com toda segurança, além de ter a proteção ativa a todo momento.

Numa instalação on premise por exemplo, pode haver uma queda de energia que desligue o servidor, ou mesmo algum acidente que comprometa seus dados, já na nuvem, você tem backups constantes que vão armazenar os log de tráfego para aprimorar ainda mais a segurança.

Atualmente é a melhor forma de garantir proteção contra ciberataques no seu site e aplicações, mas para isso, é importante escolher uma empresa séria, que realmente tenha experiência na cibersegurança, e quanto a isso traremos uma boa dica mais a frente.

waf segurança

É necessário ter WAF mesmo já tendo um SWG?

Contextualizando, SWG é Secure Web Gateway, que basicamente produz relatórios integrados de segurança que garantem completa visibilidade do tráfego na internet dentro de uma organização.

A partir disso, é possível fazer análises de segurança baseados na tendência de navegação dos usuários conectados à rede, portanto, o SWG é mais uma medida de contenção, visando aprimorar as defesas do sistema.

Dessa forma, um bom sistema de SWG muitas vezes pode mostrar que há a necessidade de implementação de um WAF para aumentar as defesas do seu site e aplicação.

Trocando em miúdos, o SWG é uma central que monitora as possíveis ameaças e brechas a um sistema, enquanto o WAF age ativamente como uma barreira de defesa contra os principais tipos de invasões online, então, são soluções que se complementam muito bem.

E para implementar a melhor solução WAF com muitos outros atributos de cibersegurança atrelados, você tem que conhecer as soluções da Vantix.

Somos especialistas em cibersegurança que trabalhamos com a filosofia de proteção 360º, pois nosso objetivo é proteger e minimizar todas as possíveis brechas de segurança nos sistemas de uma organização.

Fazemos a implementação de forma profissional, com rapidez e muita eficiência.

Precisa de ajuda com gestão de privacidade e adequação à LGPD? Conheça SECURITI, a solução Vantix que vai simplificar as coisas para você. Confira!

Conclusão 

Está claro que o WAF é uma solução que você precisa considerar na sua empresa, ainda mais se você trabalha ou pretende fazer vendas online, pois os ataques hackers a sites e aplicações tem aumentado muito e não há previsão de diminuição.

Por isso, se precaver é sempre o melhor caminho, e com uma solução que age em tempo para barrar os principais ataques, sua empresa opera com muito mais tranquilidade.

Implemente com uma ferramenta completa, que tem muito a agregar na sua cibersegurança, conheça o Securiti, solução da Vantix que traz privacidade e adequação a LGPD de maneira simplificada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.