vazamento de dados
Home » Blog » Cibersegurança » Vazamento de Dados: O que é, exemplos de casos e como prevenir

Vazamento de Dados: O que é, exemplos de casos e como prevenir

postado em: Cibersegurança

Todo mundo tem direito à privacidade, certo? Esse é um dos princípios mais claros da era da tecnologia, mas pode-se dizer que nem tudo caminha como o esperado.

Muitas vezes ataques cibernéticos acabam por romper essa máxima, expondo dados de usuários e deixando pessoas vulneráveis a ter sua vida exibida por aí.

Essa com certeza é uma das maiores preocupações e o mote que impulsiona empresas de segurança digital a fazerem maiores investimentos em segurança da tecnologia. 

Vazamento de dados pode afetar a vida pessoal das pessoas, claro, mas também pode causar estragos e prejuízos incalculáveis para empresas, afinal, você não quer que o seu concorrente tenha acesso a dados que mostrem seu modus operandi, não é?

Os malefícios e perigos dos vazamentos vão muito além do que muitas vezes a gente imagina. Em busca de esclarecer o que é um vazamento de dados, como e porque ele ocorre, como funciona e como se proteger, reunimos tudo aquilo que você sempre quis saber.

O que significa vazamento de dados?

O famoso data leak, ou vazamento de dados, em português, acontece quando dados pessoais e/ou profissionais são acessados indevidamente, podendo ser coletados e divulgados online.

Não só há exposição, mas risco também de haver um repasse para terceiros de informações confidenciais.

Pela expansão dos serviços online, cada vez mais inserimos dados para ter acesso a serviços e recursos, o que aumenta as chances de exposição e coleta de dados pessoais. 

O vazamento pode começar por informações básicas como CPF, telefone, endereço e evoluir para dados como senhas e dados bancários, só para citar alguns exemplos, e atingir ainda vários outros setores da vida pessoal e profissional das pessoas.

Vazamentos de dados não são apenas ataques que atingem as pessoas em âmbito individual, existe também uma outra possibilidade, ainda mais preocupante,

Muitos casos de vazamento de dados incluem ciberataques às empresas, as detentoras dos bancos de dados de seus clientes.

Funciona com você fazendo um cadastro em uma loja para efetuar uma compra, por exemplo, e, em um ataque coordenado ao banco de dados dela, suas informações sendo acessadas e repassadas ou divulgadas pela web. 

Além disso, é importante destacar que algumas empresas lançam mão de práticas em segurança da informação inconsistentes, inadequadas às suas necessidades, proporcionando um ambiente mais fragilizado e propício a invasões.

É importante tomar cuidado com suas informações de forma individual e sempre se certificar de em que ambiente virtual você vai depositar seus dados. 

causas do vazamento de dados

Quais são as causas de vazamento de dados?

São várias as possíveis causas de vazamento de dados, desde aquelas com intenções realmente maliciosas até aquelas que acontecem por falhas de sistema, por exemplo.

O maior contingente de vazamento é causado por ataques e invasões dos mais variados tipos: malwares, ransomwares, phishing e diversos outros recursos mal intencionados que são disseminados pela internet, mas não só.

Alguns vazamentos são causados simplesmente por simples falhas de comunicação de segurança, que poderiam ser corrigidas sem muita complicação, evitando impactos negativos, como prejuízos financeiros e alterações no índice de confiabilidade e reputação da instituição.

Também dentre as causas de vazamentos estão erros humanos não intencionais, falta de conhecimento técnico em segurança da informação e, ainda, questões subjetivas como vingança, revanche ou funcionários insatisfeitos com as condições de trabalho da empresa.

Todas essas questões podem ser razões para haver vazamento de dados, atingindo usuários e empresas. 

Como saber se os dados de uma empresa foram vazados?

Os recursos tecnológicos também avançaram no setor de tecnologia de identificação, não apenas no de segurança digital.

Somente alguns poucos anos atrás, para identificar um possível vazamento de dados seria preciso uma equipe completa de TI, trabalhando intensamente para detectar uma possível invasão e roubo de informações.

Hoje, empresas de tecnologia especializadas em segurança digital já oferecem meios facilitados de descobrir a presença de invasores e se dados da sua empresa foram divulgados em diversos níveis da internet.

Ferramentas gratuitas já estão disponíveis, como o Verificador de Vazamentos, uma ferramenta que consulta se dados foram expostos na internet, na deep wen ou ainda na dark web. 

A porcentagem de empresas que já sofreram com vazamento de dados é bastante alta. Uma análise recente aponta que três em cada quatro companhias já tiveram seus dados vazados em algum momento.

Com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), vazamentos são considerados crimes e prevêem punições, como multas que podem chegar a altos valores. Com essa premissa, faz-se necessário que as empresas invistam em segurança de dados.

Alguns recursos disponíveis além de verificar vazamentos de dados, senhas e credenciais de colaboradores, também oferecem monitoramento contínuo de possíveis atuações de ransomwares e malwares, phishing, entre outros, causando bloqueio antes que possam afetar e comprometer o sistema.

Oferecem ainda verificação periódica de sites e monitoram redes Wi-Fi e por cabo.

causa do vazamento de dados

O que fazer em caso de vazamento de dados?

Mesmo com alto investimento em tecnologias de segurança de dados, nenhuma empresa está cem por cento a salvo de ser vítima de ataques cibernéticos que possam ter como consequência vazamento de dados.

Abaixo, selecionamos um guia com cinco passos sobre o que fazer em caso de vazamento de dados da sua empresa.

Identificação

A primeira prática em caso de vazamento de dados é identificar onde se encontra a falha de segurança. Para isso, a organização deve contar com mecanismos de monitoramento, detectando atividades suspeitas ou possivelmente maliciosas.

Dessa forma, o recurso emite alertas para a equipe de tecnologia da informação, que se encarrega do próximo passo.

Filtragem

Durante esse passo, há uma análise dos relatórios de alerta para estabelecer se se tratada de um incidente legítimo ou se é apenas um falso positivo, o que pode acontecer. Geralmente, a filtragem enquadra as situações em três caracterizações principais:

  • Log: é o registro de ações em ambiente de TI, como acessos diretos e remotos, logins e alterações em configurações;
  • Alertas: correlação de logs e padrões de segurança, são avisos de potenciais incidentes;
  • Incidente: ameaça iminente ou violação à segurança dos dados, configurando acessos indevidos, quedas de sistema, sumiço de arquivos e uso indevido de informações.

Retenção

Ao identificar um incidente, se faz necessária a obtenção de respostas rápidas e imediatas, visando a contenção da ocorrência o mais depressa possível. 

É nessa etapa que todas as medidas cabíveis são postas em prática com a intenção de reduzir danos e impedir que o incidente tome grandes proporções.

Lembrando que essa é uma ação de emergência, temporária, para que a ocorrência não cresça. Para corrigir a falha que possibilitou o incidente, você deve seguir os próximos passos.

Investigação

Com o calor do momento contido, é hora de sentar e investigar o que facilitou a invasão e coleta de dados, qual foi a raiz e o que é possível fazer para corrigir.

Na investigação, faz-se um mapeamento de infraestrutura para analisar todas as ações em volta do ocorrido. É bastante comum ataques deixarem rastros fáceis de identificar e, uma vez descobertos, dá a direção à equipe de o que fazer em seguida..​

Eliminação

Com a ocorrência resolvida e a raiz identificada, a última etapa é a de correção de vulnerabilidades e eliminação de brechas que proporcionem chances de um novo ataque. 

É nesse passo que o problema é, por fim, solucionado de vez. Medidas oferecidas pelo DRP (planejamento de distribuição) são colocadas em prática, fortalecendo a segurança e gerando proteção para que novos incidentes não venham a ocorrer.

Com esse passo a passo, é possível lidar de maneira consistente em momentos de crise gerados por vulnerabilidade a ataques cibernéticos, que podem se desdobrar em vazamento de dados.

Ainda que não se possa evitar as ocorrências, pode-se conter rapidamente e minimizar prejuízos e impactos negativos.

Quais são as consequências do vazamento de dados de uma empresa?

A partir de agosto de 2020 entrou em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que prevê que empresas que tiverem seus dados vazados podem passar por severas punições jurídicas.

A empresa pode, por exemplo, sofrer com a interrupção parcial ou completa de atividades e multas que podem alcançar até sete dígitos, gerando prejuízo incomensurável às companhias.

Porém, essa está longe de ser a única consequência do vazamento de dados empresarial. 

Em ataques cibernéticos, muitas vezes dados confidenciais são usados como moeda de troca em casos de chantagem e extorsão, além de causar uma grande mancha na reputação de empresas que zelam por seu nome e credibilidade no mercado.

Vazamento de dados de uma empresa ainda pode gerar problemas no emprego – para aqueles funcionários que não previram ou que um erro gerou brechas suscetíveis a ataques, pode acabar em demissão e processo, inclusive.

Em alguns casos, exposição de informações confidenciais podem afetar parcerias comerciais, fornecedores, clientes e um contingente bastante variado de pessoas, causando rompimentos dos mais variados tipos.

Ainda, quando o vazamento de dados acontece no universo financeiro, fraudes que envolvam crédito e golpes financeiros geram ainda mais prejuízos.

3 casos de vazamento de dados em empresas

Alguns casos de vazamento de dados ficaram bastante conhecidos, por se tratar de empresas de grande porte que sofreram golpes, gerando prejuízos imensos. 

Para exemplificar o que pode acontecer em caso de vazamento, trazemos três grandes ocorrências logo abaixo.

Netshoes

Em 2019, a Netshoes, uma das maiores varejistas online do ramo de calçados e artigos esportivos, foi condenada a pagar indenização de R$ 500 mil reais por um vazamento que gerou comprometimento de dados pessoais de servidores do STF, da Polícia Federal e até da Presidência da República.

Mais de dois milhões de clientes tiveram seus dados expostos após o incidente. Endereço, CPF, histórico de compras e outras informações foram expostas. Ainda que dados de cartões de crédito cadastrados e senhas não tenham sido revelados, este incidente vulnerabiliza pessoas a diversos tipos de fraude.

Facebook

O Facebook, rede social pertencente ao agora chamado grupo Meta, já enfrentou diversos problemas relacionados à segurança digital e precisou fazer investimentos massivos para correção de lacks de sistema, inclusive influenciando a mudança de políticas de dados a nível mundial.

O incidente mais recente de vazamento de dados do Facebook que se tem registro ocorreu em 04 de outubro de 2021, quando uma falha global manteve fora do ar todos os produtos da companhia, inclusive o Instagram e o Whatsapp.

Estima-se que aproximadamente 1,5 bilhão de usuários tenham tido seus dados comprometidos. Nesse mesmo dia, diversas ofertas de dados roubados foram identificadas em um popular fórum de crimes virtuais na dark web.

Antes disso, ainda em 2021, ocorreu outro grande vazamento de dados da rede social, afetando mais de 530 milhões de usuários. 

Ainda que Mark Zuckerberg, o CEO da instituição, tenha afirmado que seus sistemas não foram invadidos e que o incidente aconteceu por parte de um sistema de “raspagem”, técnica que usa robôs para armazenar dados públicos, houve divulgação de números telefônicos, datas de nascimento e e-mails em fóruns de hackers também na dark web.

Essas ocorrências comprometeram a reputação do Facebook como rede social e causaram, inclusive, problemas de diplomacia ao redor do mundo.

Uber

Com um dos maiores acordos feitos pela justiça americana, a Uber, empresa de transporte por aplicativos, foi condenada a pagar US$ 148 milhões de dólares em indenização pelo vazamento de dados de mais de 57 milhões de usuários a nível mundial.

Não bastasse o ocorrido, o aplicativo adotou uma postura um tanto comprometedora: tentou esconder a invasão e ofereceu US$ 100 mil dólares aos hackers para que apagassem os dados coletados. Hoje, a Uber se arrepende e afirma que deveria ter sido mais transparente na condução do caso.

Dados como carteiras de motorista, e-mails, números de telefone e outros também foram vazados em fóruns da dark web.

Como prevenir vazamento de dados

Empresas nunca estarão cem por cento livres de ataques cibernéticos que acarretem em vazamento de dados, porém há algumas políticas e alguns bons hábitos que podem ajudar a prevenir vazamento de dados.

  • Tenha firewall forte;
  • Use senhas complexas;
  • Treine e oriente funcionários;
  • Use antivírus de qualidade;
  • Faça backup regularmente;
  • Mantenha softwares e programas atualizados;
  • Proteja dispositivos móveis;
  • Use certificados digitais;
  • Crie, use e reforce normas de confidencialidade;
  • Use criptografia;
  • Use proteções em seu sistema de nuvem.
prevenir violação de dados

A importância de soluções de proteção de dados na empresa

Além de garantir regularidade com as políticas estabelecidas pela LGPD, manter soluções de proteção de dados na empresa impede invasões e acesso a informações confidenciais e mantém a empresa com uma boa reputação e credibilidade no mercado.

Além disso, usuários têm maior tranquilidade em adquirir produtos e serviços ofertados de empresas que prezam pela segurança dos dados dos seus clientes.

Em âmbito interno e externo, é de suma importância manter soluções de segurança digital para sua empresa.

A Vantix é especialista em segurança e privacidade de dados. Acesse nosso site e saiba como podemos te ajudar!

Conclusão

Vazamento de dados é um assunto sério pelo qual ninguém quer ser conhecido, muito menos atravessar uma ocorrência, seja em ambiente pessoal ou profissional.

Hoje se faz fundamental a adoção de políticas de segurança e contratação de recursos tecnológicos capazes de rastrear e proteger dados do banco de uma empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.