segurança da informação nas empresas por que investir
Home » Blog » Cibersegurança » Segurança da Informação nas Empresas: Por que investir?

Segurança da Informação nas Empresas: Por que investir?

postado em: Cibersegurança

Com o avanço tecnológico, a segurança da informação nas empresas tem se tornado um tema cada vez mais debatido no ambiente corporativo.

Diante de um cenário em que os ciberataques têm gerado enormes prejuízos para as mais variadas corporações, ela se torna um desafio necessário para o setor de TI.

Para garantir uma maior segurança da informação, é importante sanar todas as dúvidas relacionadas aos seus recursos e impactos. 

Assim, evitando que seja necessário lidar com suas consequências, que envolvem prejuízos financeiros e intelectuais, muitas vezes incalculáveis.

Reunimos neste artigo tudo o que você precisa saber sobre a importância da segurança da informação nas empresas. Acompanhe!

O que é a segurança da informação nas empresas?

A segurança da informação envolve o conjunto de ações para a preservação de informações confidenciais de uma empresa e seus clientes.

Se aplicando a todos os aspectos da proteção de dados, suas práticas têm a finalidade de garantir um gerenciamento adequado de dados, incluindo etapas como:

  • Processamento;
  • Armazenamento;
  • Distribuição;
  • Compartilhamento.

A implantação de procedimentos de segurança da informação é um tema cada vez mais atual e necessário dentro do contexto corporativo.

Afinal, para a existência de inúmeras organizações, a obtenção de dados e informações tem se tornado imprescindível.

E, nessa perspectiva, os problemas ocasionados por ataques virtuais são capazes de comprometer diretamente o funcionamento destes negócios.

Para que a segurança de dados seja possível, portanto, as empresas devem voltar sua atenção para além das práticas relacionadas à proteção digital.

Dessa forma, estabelecendo um bom andamento para as atividades das empresas, o alcance de resultados e, principalmente, a preservação das suas reputações.

Qual é a importância da segurança da informação para as empresas?

Uma das principais mudanças causadas pela digitalização, crescente em todo o mundo, é o uso progressivo de dados como estratégica de crescimento das empresas.

Em geral, o uso e armazenamento de informações privadas ou confidenciais tem se tornado uma prática comum, envolvendo:

  • Dados pessoais de clientes;
  • Análise do mercado e concorrentes;
  • Estratégias de venda utilizadas;
  • Ideias de produtos e serviços.

Essa realidade tem feito com que o Big Data passe por uma crescente valorização no mercado, devido ao seu forte potencial estratégico e lucrativo.

No entanto, um fator atrativo para as empresas, o uso de dados também chama a atenção de diversos cibercriminosos.

De acordo com o relatório Panorama de Ameaças 2021, da Kaspersky, o Brasil sofreu um aumento de 23% nas tentativas de invasão de computadores e dispositivos móveis.

Na América Latina, ele lidera com mais de 5 milhões de tentativas de ataque cibernético. 

E no mundo, fica atrás apenas da China, com prejuízo de US$22 bilhões e dano a mais de 62 milhões de pessoas, segundo um relatório da Norton Cyber Security, de 2017.

Portanto, é inegável a importância de uma maior preocupação por parte das empresas, principal alvo dos criminosos virtuais.

Além de eliminar vulnerabilidades e proteger sistemas do negócio contra ataques, a segurança da informação também contribui para a longevidade da organização.

Afinal, o roubo e vazamento de dados também compromete a reputação da empresa no mercado, já que pode causar danos diretos aos seus clientes.

Como funciona a segurança da informação nas empresas?

Se considerarmos a quantidade de dados armazenados por uma empresa, a correta implementação da segurança da informação envolve atividades que contemplem o negócio como um todo.

Diferente da cibersegurança, que representa apenas uma parte da segurança da informação com foco na proteção digital, esse termo possui direcionamento amplo.

A segurança da informação nas empresas funciona através da diminuição de riscos no uso, armazenamento e transporte de dados tanto no ambiente digital quanto no físico.

Isso porque, além dos dados encontrados em arquivos eletrônicos, existem aqueles armazenados na forma física (por meio do papel) e no conhecimento dos colaboradores.

Seja no formato eletrônico ou por meio de mensagens escritas ou impressas, a informação exige medidas adequadas de proteção.

Portanto, o campo da segurança da informação nas empresas deve estabelecer condições ideais de proteção.

Incluindo, assim, tanto a proteção de redes, sistemas e infraestrutura tecnológica, quanto da informação gerenciada por pessoas, através do treinamento e conscientização.

Quais são os pilares da segurança da informação nas empresas?

Como dito anteriormente, uma abordagem adequada da segurança da informação deve incluir as diversas camadas de uma instituição.

O objetivo principal sempre deve ser neutralizar perigos e manter os dados de uma organização protegidos contra vazamentos e ciberataques.

Contudo, para que isso seja possível, é necessário dar atenção aos três pilares que constituem a segurança da informação. São eles:

Confidencialidade

O pilar da confidencialidade está diretamente relacionado à privacidade dos dados da organização.

Indo além da preservação das informações relacionadas à uma empresa, esse conceito também se trata do controle sobre quem pode acessá-las. 

Dado que a falta de confidencialidade, além de estar relacionada a ataques e invasões, também pode significar o acesso sem consentimento de informações importantes.

Se ocorrer roubo ou vazamento de informação, tanto a empresa quanto seus clientes podem ser diretamente afetados.

Um exemplo disso é o ocorrido com a Uber, que sofreu com o vazamento de dados de 57 milhões de clientes e precisou desembolsar US$148 milhões em um acordo judicial.

Outro ponto importante relacionado à confidencialidade é a preservação intelectual do negócio.

Para entender, basta imaginar a quantidade de informações que uma grande empresa produz internamente sobre seus projetos, estratégias e desempenho no mercado.

Em caso de vazamento, toda a estratégia de mercado e competitividade do negócio podem ser gravemente comprometidas.

Desse modo, ao garantir o acesso seguro apenas por pessoas autorizadas, tanto online quanto fisicamente, dados e informações importantes são devidamente preservados.

Integridade ou Confiabilidade

O pilar da integridade na segurança da informação se refere à garantia de exatidão da informação.

Ou seja, que os dados do negócio sejam armazenados e compartilhados do mesmo modo que foram criados, sem ruídos ou interferências.

No setor financeiro, por exemplo, a autenticidade está ligada à identificação de transações reais ou não, que tem como finalidade evitar fraudes e prejuízos decorrentes.

Desse modo, manter a integridade dos dados possibilita que os sistemas da empresa operem corretamente.

Assim, preservando a segurança da corporação e seus clientes.

Para estabelecer isso, é importante estabelecer medidas como a definição de permissões, implantação de sistemas de verificação e utilização de backups.

Disponibilidade

O pilar da disponibilidade de informações está relacionado à garantia de que seja sempre possível acessar e utilizar dados quando necessário.

Quando relacionada a um sistema de verificação, a disponibilidade de informações garante a proteção contra falhas e alterações.

Dessa forma, permitindo a produção de relatórios mais seguros para a auditoria, por exemplo.

Também é válido ressaltar que, quanto os dados de uma empresa se tornam indisponíveis, existe o risco de interrupção das atividades relacionadas a eles.

E, como consequência, o prejuízo pela falta de produção ou perda de vendas.

Por conta disso, a implantação de uma infraestrutura tecnológica integrada e voltada para a manutenção do acesso é necessária.

Além disso, ter um sistema de backup eficiente, de preferência com armazenamento na nuvem, é altamente recomendado.

Não-repúdio ou Irretratabilidade

Além dos três principais pilares da segurança da informação nas empresas, está o pilar do pilar de não-repúdio.

Sua função é garantir que nenhuma das partes envolvidas em uma transação possa contestar sua autoria ou alteração nas informações.

Esse princípio pode estar relacionado tanto com a atividade de criar ou assinar um documento, por exemplo, como também com movimentações envolvidas no comércio eletrônico.

No ambiente legal, apesar da tentativa de negação pelo responsável, o não-repúdio representa evidência suficiente a respeito da origem de um ato.

Nesse sentido, são utilizados métodos de criptografia que garantem a direta relação entre a execução de uma atividade e seus responsáveis.

Desse modo, isentando as empresas contra acusações de fraude ou manipulação de informações, por exemplo.

Qual é a diferença entre segurança da informação e segurança de TI?

segurança da informação nas empresas diferença entre segurança de ti

Embora relacionados, os termos segurança da informação e segurança de TI (Tecnologia da Informação) possuem suas particularidades.

A “tecnologia”, nesse caso, é o principal fator de diferenciação.

Enquanto a segurança da informação protege informações de uma empresa contra ameaças, a segurança de Tecnologia da Informação é usada para preservar sistemas operacionais, como:

  • Computadores;
  • Servidores;
  • Banco de dados;
  • Provedores.

Dessa forma, a segurança da informação atua para preservar informações disponíveis na internet e offline, e defender todo o software contra ataques de hackers.

Já a segurança de TI é especializada na área da computação, com foco no gerenciamento de máquinas (hardware) e seus sistemas operacionais.

Por que investir em segurança da informação nas empresas?

O investimento em segurança da informação pode ser visto como algo estratégico e fundamental para qualquer negócio.

Afinal, na era da informação, os dados relacionados a uma empresa já são considerados um dos seus maiores ativos.

Por meio da implementação de medidas de segurança da informação nas empresas, é possível garantir a preservação do negócio como um todo.

Desse modo, colocando a empresa à frente de seus concorrentes em relação à percepção do mercado.

Para entender melhor, confira as principais vantagens de investir na segurança da informação:

Previne prejuízos

A garantia de segurança da informação nas empresas também diz respeito à sua estratégia de preservação financeira.

Uma vez que, quando se fala em ataques virtuais, por exemplo, lidar com as consequências custa muito mais do que se prevenir contra elas.

Outro ponto importante relacionado à segurança da informação é a proteção contra o vazamento de estratégias do negócio.

Em muitos casos, isso pode comprometer fortemente parcerias e acabar com planejamentos que poderiam oferecer bastante lucro ao negócio.

É importante destacar que é muito mais barato ter um serviço de SI terceirizado do que investir em profissionais dentro da própria empresa.

Protege a imagem da empresa

A criação de uma infraestrutura confiável dentro do negócio evita desgastes desnecessários com o mercado.

Basta analisar casos de empresas como a Renner, Netshoes e Banco Inter, que sofreram com o vazamento de dados e desconfiança posterior por parte dos próprios clientes.

Para que uma empresa seja vista como confiável na gestão de dados, evitar problemas com ciberataques e vazamento de dados é crucial.

Caso contrário, é muito mais difícil que as pessoas confiem no negócio, com medo de sofrerem com a exposição das suas informações após um novo ataque.

O investimento na segurança da informação, portanto, está diretamente ligado à integridade das empresas.

Continuidade do negócio

Bastante relacionado com o ponto anterior, um dos benefícios da segurança da informação nas empresas é a maior durabilidade do negócio no mercado.

Quando uma empresa transmite confiança, além de evitar a perda de clientes, ela mantém portas abertas para estabelecer parcerias vantajosas para seu crescimento.

Com a informação assumindo um papel cada vez mais importante dentro das organizações, se blindar contra ameaças mostra-se fundamental.

Aumenta a competitividade

Uma estratégia de segurança de dados eficiente também contribui para a competitividade dos empreendimentos.

Com a preservação de informações, é possível blindar operações, preservar estratégias e garantir a possíveis investidores a integridade da empresa.

Em contrapartida, as companhias que sofrem constantemente com ataques a sistemas e vazamento de informações confidenciais tendem naturalmente a ficar para trás.

Vale ressaltar que a preservação de informações também possibilita uma atuação mais estratégica dentro dos negócios.

Isso porque, com dados confiáveis, protegidos e sempre à disposição, é possível estabelecer planos mais eficientes e lucrativos.

Garante adequação à LGPD

A vigência plena da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), de 2018, tem impulsionado a busca por serviços de segurança da informação por parte das empresas.

Se aplicando a qualquer tipo de negócio que utilize dados pessoais de clientes no Brasil, ela estabelece diretrizes obrigatórias para a coleta, processamento e armazenamento dessas informações.

A punição pelo uso indevido de dados pessoais, também relacionada à falta de proteção e eventual vazamento, pode gerar multas de até R$50 milhões.

Portanto, garantir a segurança de informações é fundamental para evitar a violação das regras previstas pela LGPD e o prejuízo com suas sanções.

Como escolher as melhores soluções de segurança da informação?

segurança da informação nas empresas melhores soluções

Antes de escolher uma solução para a segurança das informações na sua empresa, é necessário criar e implementar a chamada Política de Segurança da Informação (PSI).

Esse documento reúne o conjunto de normas, métodos e procedimentos utilizados pela empresa para garantir a segurança da informação.

Com a finalidade de orientar colaboradores, ele deve ser desenvolvido de acordo com a norma ISO 27001 e incluir informações sobre:

  • Infraestrutura de TI;
  • Mecanismos de defesa utilizados;
  • Boas práticas para os funcionários.

Após isso, chega a hora de escolher uma solução adequada de segurança. Nesse momento, é importante se atentar a alguns fatores.

Primeiramente, um ponto bastante relevante é a total integração dos sistemas de segurança oferecidos com os sistemas da própria empresa.

Assim, permitindo que os mecanismos funcionem perfeitamente e consigam preservar os dados do negócio contra riscos.

Outro fator interessante é a análise das necessidades de segurança da empresa. 

Afinal, mesmo que pareçam positivos, alguns planos de cobertura podem não oferecer proteção suficiente para o negócio, mantendo-o vulnerável a ataques.

Como a Vantix pode te ajudar? 

A Vantix é uma empresa especializada em governança e privacidade de dados.

Através de serviços gerenciados, somos capazes de implantar, manter e melhorar continuamente os ambientes de tecnologia da sua empresa.

Dessa forma, garantindo uma proteção completa para as necessidades do seu negócio.

Conheça nossas soluções para gestão de privacidade de informações acessando o site da Vantix.

Conclusão

A segurança da informação representa ações mais que necessárias para a segurança de dados e preservação da integridade das empresas e seus clientes.

Envolvendo tanto questões tecnológicas quanto organizacionais, ela também contribui para adequar as atividades do negócio às normas da LGPD.

Portanto, ao falar de segurança da informação nas empresas, não se esqueça da importância de implementá-las corretamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.