Brasil é o quinto país que mais sofreu sequestros de dados em 2021; veja como se prevenir
Home » Blog » Cibersegurança » Brasil é o quinto país que mais sofreu sequestros de dados em 2021; veja como se prevenir

Brasil é o quinto país que mais sofreu sequestros de dados em 2021; veja como se prevenir

postado em: Cibersegurança

No primeiro semestre de 2021, ataques de ransomware (sequestros de dados) dispararam, excedendo o volume total de 2020 em somente seis meses. É o que revela a atualização semestral do Relatório de Ameaças Cibernéticas da SonicWall 2021 publicado nesta semana. Depois de registrar recordes de altas tanto em abril como em maio, a SonicWall identificou uma nova alta de 78,4 milhões de ataques de ransomware somente em junho de 2021.

Cinco países sofreram ataques de ransomware de forma massiva: Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, África do Sul e Brasil. Em termos de verticais, o setor mais atingido por ataques de ransomware foi o governo, com um crescimento de 917% em relação ao mesmo período em 2020. Em seguida vem a vertical de educação (615% de aumento de ataques), saúde (594% de crescimento) e, finalmente, varejo, com um aumento de 264% nas violações de segurança.

Em um ano dominado pela ansiedade e incerteza, cibercriminosos aumentaram continuamente ataques contra pessoas inocentes e instituições vulneráveis. O aumento contínuo de ransomware, cryptojacking e outras formas de malware visando o ganho de dinheiro, juntamente com a evolução de suas táticas, são evidências de que as atividades cibercriminosas estão sempre atrás de dinheiro e se adaptam rapidamente a novas oportunidade.

Os ransomwares são uma espécie de programa viral malicioso (conhecido como malware) com características e métodos próprios. São projetados com intuito de bloquear o acesso a um sistema computacional até uma quantia ser paga. Muitas variações de ransomware foram observadas nos últimos anos e, frequentemente, os operadores do vírus buscam extorquir as vítimas através da exibição de alertas na tela de seus aparelhos. Conforme aponta o rastreador ID Ransomware (responsável por mapear as aparições destes malwares na rede), atualmente, existem mais de mil amostras diferentes do vírus.

Dicas de como se prevenir:

1. Tenha backup periódicos de todos seus dados

Isso é essencial: Seja em sua residência ou empresa, manter seu backup atualizado é muito importante. Um backup bem realizado implica em ter informações duplicadas fora do computador, em lugares seguros e onde os hackers não conseguem acessar facilmente. Além disso, caso haja um ataque em seu servidor ou computador pessoal, sempre será mais fácil limpar o sistema e recuperar os arquivos se o backup estiver atualizado.

2. Utilize equipamentos adequados para backup

Pendrives, HDs externos ou internos ligados ao computador não são as soluções indicadas para backup. Sistemas de armazenamento em rede como storages NAS permitem realizar o backup de seus arquivos com segurança para uma área de armazenamento fora do ambiente de produção. Além disso, esses equipamentos possuem recursos como snapshot, replicação remota de dados e outros métodos para maior proteção de suas informações.

3. Manter o software sempre atualizado

Novas variantes de Ransomware aparecem regularmente, por isso nossas proteções instaladas nem sempre estão atualizadas para conter esses ataques. Porém, para minimizar o risco contra as ameaças já conhecidas é necessário não só manter todos os softwares voltados para segurança de Internet atualizados, mas também sistemas operacionais e todos aplicativos utilizados.

4. Seja cauteloso com seu comportamento online

Não forneça informações pessoais ao responder e-mails ou mensagens de texto. É comum hackers utilizarem a técnica de phishing para convencer funcionários a abrirem emails não solicitados ou visitarem sites perigosos, instalando assim malwares ou obtendo informações para realizar os ataques. Não deixe de entrar em contato com o departamento de TI se você ou qualquer colega de trabalho receber e-mails ou mensagens suspeitas. Não abra emails desconhecidos ou clique em links suspeitos, isso impossibilitará a instalação de possíveis malwares que podem danificar seu computador.

5. Cuidado com redes públicas

Se estiver viajando, alerte seu departamento de TI com antecedência, especialmente se você usar a Internet sem fio pública. Certifique-se de usar uma rede privada virtual (VPN) confiável ao acessar o Wi-Fi público, ou evite acessar redes desconhecidas que podem trazer vários malwares para seu computador. Caso isso seja muito necessário, tenha certeza de ter um antivírus instalado e um firewall ativo.

6. Utilize um antivírus

Na internet é possível achar diversos antivírus disponíveis, alguns inclusive gratuitos. Vale a pena gastar algum tempo pesquisando qual é o mais indicado para sua necessidade, verificando a idoneidade do fornecedor e a frequência que o mesmo é atualizado. Um bom antivírus recebe alterações frequentes, identificando e criando proteções contra novas ameaças.

7. Faça escaneamentos constantes com o antivírus

Não adianta só instalar o antivírus e não fazer proveito de suas funções, por isso realize escaneamentos periódicos em busca de qualquer anormalidade que poderá ser um problema no futuro.

De qualquer forma, com o surgimento sistemático de novas versões de Ransonware, a melhor forma de evitar realmente esses ataques é manter seu backup sempre atualizado. Equipamentos com storages cumprem essa tarefa de forma automática e estão cada vez mais baratos. Somos especialistas em soluções de armazenamento de dados e estamos à disposição para fornecer as informações necessárias para melhor proteção de seus dados.

Fonte: PBAgora

SAIBA COMO SE PROTEGER DE RANSOMWARE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.